EM TIMBIRAS, MORADORES COBRAM POÇOS ARTESIANOS QUE CUSTARAM QUASE R$ 2 MILHÕES E NUNCA FORAM CONSTRUÍDOS

Desde de dezembro do ano passado,  a prefeitura de Timbiras, administrada pelo prefeito Antônio Borba, nunca sequer explicou aos moradores os motivos de não ter iniciado a construção de poços nas comunidades: Vila 70, Anjo da Guarda e Destino. A licitação foi feita no ano passado com a empresa EMACOP, que fica situada na cidade de Zé Doca.

PROMESSA NÃO CUMPRIDA

Os moradores desses referidos bairros estão revoltados com o prefeito Antônio Borba pelo fato de ter feito a licitação, divulgando valores do serviço e até hoje a promessa não ter sido cumprida. A prefeitura de Timbiras na pessoa do prefeito Antônio Borba, licitou exatamente R$968.601,45 (novecentos e sessenta e oito mil, seiscentos e um reais e quarenta e cinco centavos) para o poço da Vila 70, isso no primeiro lote. Mas o segundo lote para os outros dois bairros R$1.003.367,13 (um milhão e três mil, trezentos e sessenta e sete reais e treze centavos), ou seja, a prefeitura de Timbiras licitou quase DOIS MILHÕES DE REAIS para construção desses poços e até agora nada saiu nem mesmo do papel.

O QUE FALTOU?

O prefeito de Timbiras, Antônio Borba, precisa explicar aos moradores da cidade os motivos de  não ter iniciado a construção dos dois poços. Caso não o faça, estará faltando com sua responsabilidade como gestor, e quem mora nos bairros que seriam beneficiados não conseguem entender essa façanha do prefeito Antônio Borba. O BLOG DO DE SÁ está à disposição da prefeitura caso queira se manifestar sobre esta postagem.

                                                         Veja os valores licitados abaixo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *