FLÁVIO DINO É ACUSADO DE CONTRATAR EMPRESA DE FACHADA PARA FAZER HOSPITAL DE CAMPANHA

Informações obtidas pelo  BLOG DO DE SÁ via  Blog do Neto Ferreira revelam que a JDV Educação e Eventos, mais conhecida como V3 Brasil, é uma empresa de fachada.

No começo do mês de maio, a V3 foi contratada pelo governo do Maranhão por R$ 7,1 milhões para locar estruturas e montar hospitais de campanhas para atender pacientes infectados pelo novo coronavírus (saiba mais). Ela chegou a montar o hospital de campanha de São Luís inaugurado no dia 18 de maio.

A reportagem teve acesso a uma gravação onde mostra a sede da empresa, que fica localizada no endereço Rua Q 512, Sul Alameda 4, quadra 03, lote 04, sala 01, Plano Diretor Sul em Palmas, Tocantins.

Nas imagens é possível ver que a V3 funciona em um local totalmente inóspito e precário. Para identificar a empresa, tem apenas uma folha de papel com o endereço e nome da empresa escritos.

No cadastro da Receita Federal a V3 se classifica como empresa de eventos e a sua atividade principal é serviços de organização de feiras, congressos, exposições e festas.

O administrador e proprietário é José Dirceu Veloso Nogueira.

Segundo informações contidas no contrato firmado entre a V3 e a Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (Emserh), órgão ligado ao governo e responsável por gerenciar hospitais estaduais, a empresa atuará apenas por 4 meses no Maranhão.

O Blog tentou contato com a empresa de eventos por telefone, mas não obteve sucesso.

O governo do Maranhão se pronunciou sobre o caso por meio da Secretaria de Comunicação. Leia abaixo:

A Secretaria de Comunicação Social e Assuntos Políticos (Secap) esclarece que é infundada a denúncia de que a empresa V3 Brasil – contratada para construir hospitais de campanha no Maranhão – seria uma empresa de fachada, como publicado pelo blog.

A empresa, situada no estado do Tocantins, apresentou melhor preço para a construção da unidade e experiência no ramo de montagem, execução e desmontagem de estruturas. Ela possui atestado de capacidade técnica tanto do Governo do Tocantins, quanto do Conselho de Secretarias Municipais de Saúde do Estado do Tocantins.

Fonte: Neto Ferreira

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *