PREFEITO DE TUNTUM HUMILHA POLICIAIS MILITARES E DIZ QUE ATÉ A COMIDA DELES QUEM PAGA É A PREFEITURA

Conhecido como um político que não aceita ser contrariado, o prefeito de Tuntum, Cleomar Tema, fez duras criticas contra a Polícia Militar do Maranhão da Companhia Independente de Tuntum por ter interrompido uma carreata política com paredões na noite deste sábado (25).

Revoltado com a PM por ter barrado o movimento, o prefeito Cleomar Tema tentou colocar os policiais na vala comum e disse que até a comida consumida pelos PMs é a Prefeitura quem paga. Ele disse ainda que o Governo do Estado não cumpre com suas obrigações. Só lembrando que o movimento era do candidato a prefeito apoiado por ele nas eleições deste ano. Com a palavra, o comando da PM:

                                                          Assista abaixo aos vídeos:

ATIVIDADES COMERCIAIS VOLTAM A FUNCIONAR A PARTIR DE SEGUNDA-FEIRA (27), EM CAXIAS

O novo decreto da Prefeitura de Caxias, publicado nessa sexta-feira (24), altera o funcionamento das atividades comerciais constantes nos decretos 93, 94, 126, 143 e 185, que têm por objetivo conter o avanço do novo coronavírus. Com as novas determinações, fica reiterado o estado de calamidade por conta da covid-19 e ficam mantidas por tempo indeterminado as medidas restritivas de cuidados contra o novo coronavírus.

ATIVIDADES COMERCIAIS

Conforme está descrito no decreto, a partir deste sábado (25), o horário de funcionamento do comércio será das 8h às 12h. Já a partir da próxima segunda-feira (27), a abertura acontece a partir das 8h até às 18h, de segunda a sexta-feira. No shopping center da cidade, o funcionamento será das 10h às 22h. Fica proibido o funcionamento das áreas de conveniências, praça de alimentação e cinema. As demais atividades precisam seguir as recomendações preventivas.

ATENDIMENTO EM AGÊNCIAS BANCÁRIAS

As agências bancárias continuam o atendimento com base nas iniciais dos nomes dos clientes, respeitando dias diferentes da semana:

1.    SEGUNDA-FEIRA – Público com iniciais de A até E;
2.    TERÇA-FEIRA – Público com iniciais de F até J;
3.    QUARTA-FEIRA – Público com iniciais de K até N;
4.    QUINTA-FEIRA – Público com iniciais de O até S;
5.    SEXTA-FEIRA – Público com iniciais de T até Z.

O decreto municipal também estabelece que o não cumprimento das determinações pelas instituições bancárias pode resultar em multa no valor de R$ 2 mil por cada ato de descumprimento.

Fonte: Noca

 

MARANHÃO RECEBEU R$ 2,5 MILHÕES EXTRA PARA COMBATE À COVID-19

O Maranhão, aí englobados o governo Flávio Dino (PCdoB) e todas as 217 prefeituras, já recebeu R$ 2,5 bilhões em recursos extra, desde a declaração de pandemia do novo coronavírus. Como marco temporal, O Estado utiliza a segunda quinzena de março, quando a gestão estadual decretou estado de calamidade em virtude da crise sanitária decorrente da Covid-19.

Os valores foram repassados pelo governo Jair Bolsonaro (sem partido), via Ministério da Saúde, por iniciativa própria, através de emendas parlamentares, por meio do socorro emergencial aprovado pelo Congresso, ou por decisão judicial.

Na prática, a verba extra destinada pela União é o suficiente para cobrir, com folga, os gastos tanto do Governo do Estado, quanto das prefeituras com o controle da doença.

Não há dados concretos sobre o impacto da pandemia nos orçamentos municipais de saúde no Maranhão. Já na Secretaria de Estado da Saúde (SES), segundo o próprio governador Flávio Dino (PCdoB), a luta contra o novo coronavírus elevou em R$ 170 milhões por mês os gastos da pasta.

Dados compilados por O Estado a partir de publicações no Diário Oficial da União, entretanto, sugerem que toda a despesa a mais do governo maranhense na crise sanitária foi bancada pelo governo federal.

Desde março, a gestão Flávio Dino já recebeu algo em torno de R$ 737 milhões. Como já se foram quatro meses desde a decretação do estado de calamidade, esse total corresponde a um valor mensal de R$ 184,2 milhões – R$ 14,2 milhões a mais que o informado pelo chefe do Executivo.

O repasse de verbas federais ao Maranhão começou cedo. No mês de março, logo após a Organização Mundial de Saúde (OMS) declarar que o planeta vivia uma pandemia causada pelo novo vírus, o Ministério da Saúde editou a Portaria nº 774/2020, direcionando R$ 46 milhões ao Governo do Estado, e outros R$ 66,6 milhões às prefeituras maranhense. No mesmo mês, nova portaria: a de nº 395/2020, garantindo mais R$ 14 milhões ao governo.

Em abril, a bancada maranhense de deputados e senadores em Brasília conseguiu novo reforço ao caixa da SES. Por meio de emenda, os representantes do estado mandaram mais R$ 43 milhões.

Já em maio, uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) viabilizou mais R$ 44,2 milhões à gestão comunista. O dinheiro era oriundo do Fundo Amazônia.

Mas foi nos meses de junho e julho que o Maranhão viu dispararem os repasses. Após a aprovação do socorro emergencial da União a estados e municípios, o governo maranhense recebeu duas parcelas de R$ 245 milhões cada – outras duas parcelas de R$ 597 milhões foram destinadas aos municípios. E, mais recentemente, por meio da Portaria nº 1.666/2020, o governo federal mandou mais R$ 96,3 milhões ao Estado, e R$ 575,6 milhões às prefeituras.

Fonte: O Estado

EM POÇÃO DE PEDRAS, ADAILZA “SE RODA” E CAIO CARLOS PODERÁ SER O VICE DE FRANCISCO PINHEIRO

Os últimos acontecimentos da política de Poção de Pedras, tem causado espanto à todos.

Tendo em vista a surra levada nas pesquisas, o Prefeito Cascaria está providenciando a troca do Vice de Francisco Pinheiro.

Segundo fontes fidedignas, em reunião na casa do Ex-Vereador Lael na manhã de hoje, muito choro e ranger de dentes, pois nem mesmo no Povoado Belém dos Lages, o casal Lael e Adailza conseguiram dar ampla margem de votos na pesquisa para Francisco Pinheiro.

O Prefeito Cascaria está convicto da necessidade de troca, para tentar reverter o quadro quase irreversível da política, e por isso aposta em Caio Carlos para Vice-Prefeito de Francisco Pinheiro.

Jovem, bacharel em direito e da região Beira-Rio, Caio Carlos assegurou que daria mais votos do que Lael e Adailza, por ser benquisto na região e possuir grande credibilidade por onde passa.

Além disso, o jovem Caio possui um patrimônio grande, que ajudaria na campanha política.

O prestígio de Caio, é notado até no blog do Carlinhos, que afirma que foi oferecida a Secretaria de Finanças do Município, além de carro, e paredão.

Pelo visto, a bagunça na situação está grande. Qual será a reação de Lael e Adailza, que largaram a oposição apostando em novas empreitadas, e foram jogados no remanso????

PROCURADORIA INVESTIGA PREFEITO DE CODÓ POR SUPOSTA FARRA DE DIÁRIAS

A PGJ (Procuradoria-Geral de Justiça) do Maranhão instaurou procedimento investigatório criminal para apurar suposta farra de diárias pelo prefeito de Codó, Francisco Nagib (PDT).

De acordo com a portaria assinada pelo promotor Danilo José de Castro Ferreira, o pedetista teria recebido o benefício “em valores exorbitantes”.

O procedimento foi instaurado no último dia 14, e tramita na Assessoria Especial de Investigação da PGJ, privativa para apurar atos ilícitos praticados por agentes políticos detentores de foro por prerrogativa de função. O BLOG DO DE SÁ está a disposição do prefeito Francisco Nagib, caso ele queira se manifestar sobre este assunto.

 

Fonte: Atual 7

SIMPROESEMMA DENUNCIA PREFEITO DE TIMBIRAS POR EFETIVAÇÕES ILEGAIS

Usar a máquina pública e influência junto ao poder executivo para barganhar votos através de manobras ilegais não tem sido novidade nos últimos anos de alguns governos no município de Timbiras.

O Artigo 19 da Lei Municipal nº 266/2019 é bem claro quando diz que “A nomeação para cargos do grupo ocupacional trabalhadores da educação básica far-se-á em caráter efetivo, de pessoal habilitado, em concurso público de provas e título” e outros inúmeros dispositivos legais não deixam dúvidas de que um processo de efetivação necessita em tese que haja um concurso público com toda tramitação legal.

Seja em qualquer setor, inserir uma despesa maior do que a receita sempre tende a gerar um desequilíbrio financeiro e comprometimento diretamente no pagamento de salário de servidores. Fato que pode ser testemunhado no final do ano de 2012 quando já não se perguntava mais nas reuniões dos professores sobre o tão sonhado abono salarial e sim pela garantia de receber o salário antes que o FUNDEB quebrasse. O fato é que o novo prefeito recebeu o ano 2013 com várias dívidas salariais de servidores efetivos que necessitaram de parcelamento para serem quitadas.

Tudo indica que o vexame de 2012 não serviu de lição ao governo atual quando se trata do controle de entrada de servidores efetivos na folha de pagamento. Seja pela ausência de apelação na justiça alegando a receita financeira do município ou, pela inobservância de que os recursos do FUNDEB já possuem despesas fixas e devem ser gastos com transparência e responsabilidade.

Uma das responsabilidades principais dos governos municipais é o pagamento do reajuste salarial do Piso do Magistério que todo ano é determinado pelo MEC e atribuído ao gestor municipal a responsabilidade de controle e execução financeira do referido recurso (FUNDEB). No caso do município de Timbiras-MA, nos últimos anos os professores tem mendigado e perdido percentuais significantes sob a alegação de altas despesas na folha de pagamento.

Entre essas percas de percentuais nos reajustes salariais determinados pelo MEC, os professores de Timbiras tiveram seus reajustes zerados no ano de 2018. Isso mesmo. Do percentual de 6,81% determinado pelo MEC, o governo municipal concedeu 0,0% de reajuste aos servidores. Sendo necessário recorrer à Justiça para conseguir o que lhe é de direito.

No início desta semana, a Diretoria do SINPROESEMMA conversou com o Advogado Geral do município e expos sua preocupação com o grande número de servidores efetivos que aprecem na folha de pagamento disponível no Portal de Transparência da prefeitura. Acrescido desta conversa, foi encaminhado ofício ao executivo solicitando a lista nominal e cópia da decisão judicial de todas as novas efetivações de janeiro de 2017 a julho de 2020 para fins de esclarecimento de possíveis efetivações irregulares e colapso futuro no pagamento dos servidores da educação.

RESPOSTA DA PREFEITURA

Nós fizemos contato com  prefeitura de TIMBIRAS por meio de sua assessoria de comunicação.

Arnaldo Web, que nos respondeu, disse que a informação não tem procedência e que, pelo caráter do atual prefeito, isso jamais ocorrerá em seu governo.

“Um atentado grave no que diz respeito a noticiar! Poxa, olha o título disso: Possíveis! estão querendo prever algo?

Enfim, em nome do governo, e pela conduta séria e responsável que a atual gestão tem conduzido o município, Jamais algo dessa magnitude ou afins será feito! Isso posso lhe garantir por conta da hombridade que tem o atual prefeito e todo o corpo seu secretariado”, garantiu o assessor de Dr. ANTONIO BORBA

Com Informações, Acélio Trindade